Faltam

Dia(s)

:

Hora(s)

:

Minuto(s)

:

Segundo(s)

Público do evento

Formadores de opinião, autoridades, executivos de empresas do setor e produtores rurais.

participantes

jornalistas de todo país

pessoas acompanhando o evento pela internet

Tema 2019

Agro: Momento Decisivo

O evento

O principal desafio macroeconômico do Brasil hoje está na urgente necessidade de estancar o dramático quadro deficitário das contas públicas.

O primeiro e crucial passo é o da reforma da Previdência Social, seguida pela reformulação tributária, com simplificação, unificação e redução do número de impostos.

A firmeza com que essas decisões serão conduzidas estabelecerá novas bases para os investidores avaliarem o risco do país. Da mesma forma, a macroeconomia encontrará um ponto de retomada consistente para o crescimento, com condições para desenhar melhor o modelo agrícola mais adequado para o país.

O caminho do agro brasileiro também depende, em grande parte, da velocidade das reformas estruturantes a serem feitas pelo governo.

No Congresso deste ano, a ABAG e a B3 promovem uma ampla discussão sobre as nossas fragilidades, como o Custo Brasil, com as suas deficiências na infraestrutura e logística, e a necessidade de mecanismos financeiros eficientes.

Quais as consequências disso tudo para a economia brasileira e a produção de alimentos e de biocombustíveis?

Palestra Inaugural: O Mercado Chinês e a Produção Sustentável do Brasil

A conjunção de diversas variáveis ratifica a expectativa da continuidade do processo de demanda firme por alimentos e produtos agropecuários nas próximas décadas.

O crescimento da população e a urbanização mundial, o aumento da renda em países de destacada dependência pela importação de alimentos e o incentivo à produção e ao consumo de biocombustíveis pressionarão a demanda por produtos agrícolas.

Na geopolítica global, há o reconhecimento no papel relevante do Brasil enquanto plataforma supridora de bens agropecuários.

Nesse contexto, sobressai a China, principal parceiro comercial do Brasil, desde 2009. O país faz uma reforma radical na sua política ambiental.

O seu próximo ciclo de desenvolvimento prevê a transformação do país em uma economia verde. Em 2017, o governo anunciou investimentos de US$ 360 bilhões em energia limpa até 2020.

A posição brasileira deve estar alinhada a essa visão estratégica e de longo prazo nas questões ligadas à sustentabilidade.

Painel 1: Redução do Custo Brasil

O desenvolvimento econômico ocorrido no agro transformou a sua organização espacial, em termos de transporte, armazenamento e de comunicação.

As propriedades ocupam novos territórios e fazem uso de novas tecnologias. Para minimizar custos, os fornecedores de insumos e máquinas, armazenadores e indústrias de processamento se aproximam das áreas de produção.

As cadeias produtivas necessitam da mobilização do governo e da iniciativa privada para desenvolver sistemas de transporte, tanto para suprir como para escoar a produção.

Na estratégia da competitividade, a logística é vista como elemento-chave, em especial nas operações de exportação. Sem acompanhar o ritmo de crescimento do agro, essa área significa um gargalo crônico para a atividade produtiva.

O complexo sistema tributário nacional há muito tempo requer simplificação e eficiência produtiva.

Devemos seguir na direção de 159 países do mundo que optam por tributar tudo aquilo que se compra de bens ou serviços por meio de um imposto único (Good and Services Tax, Value Added Tax).

Painel 2: Mecanismos Financeiros

Os mercados financeiros e de capitais são fontes potenciais para liquidez e desenvolvimento das atividades econômicas do agro.

Esse processo vai desde a fabricação de suprimentos e insumos, da formação e produção nas unidades agropecuárias até o processamento, acondicionamento, armazenamento, distribuição e consumo dos produtos in natura ou industrializados.

O ambiente econômico corrente com taxas mais baixas de juros e de abre espaço para operações como os contratos futuros de preços e de títulos (Cédula de Produto Rural, Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio, Letra de Crédito do Agronegócio e Certificado de Recebíveis do Agronegócio).

Painel 3: Pilares para o futuro do Agro

O moderno agro brasileiro resultou da capacidade empreendedora dos produtores, da excelência das universidades rurais e das políticas públicas bem executadas. Uma história rara de sucesso e cooperação produtiva entre o Estado e o setor privado. Essa lição deve ser tomada como exemplo e repetida. O Brasil detém a maior reserva mundial de terras agricultáveis.

Mesmo com as políticas protecionistas praticadas por muitos países, a realidade dos fatos é mais contundente.
Devemos ter o olhar estratégico para atrair investimentos, desenvolver políticas públicas adequadas e ordenar o ambiente institucional para a expansão dos negócios.

Uma rede sofisticada desenvolve-se em torno da produção nacional de alimentos, fibras e energia renovável, em termos de tecnologia, indústria e serviços. O novo agro envolve avanços digitais e robóticos.

Com competência, poderemos, ao mesmo tempo, prolongar a manutenção do crescimento e a revolução produtiva do agronegócio.

Palestrantes

Programação

05 de agosto de 2019

PROGRAMA

08h00 Credenciamento / Welcome Coffee
09h00 Cerimônia de Abertura
10h00 Palestra Inaugural: O mercado chinês e a produção sustentável do Brasil

Palestrante:
Jingtao (Johnny) Chi
, Chairman COFCO International

10h30 Patrocinadores Diamante

Apresentações Institucionais Bayer e Corteva

10h50 Coffee break
11h20 Painel 1 – Redução do Custo Brasil

Debatedores:
Bernard Appy, Diretor do Centro de Cidadania Fiscal – CCiF
Lair Hanzen, Presidente da Yara Brasil
Roberto Brant, Presidente do Instituto CNA 
Moderador:
William Waack, Jornalista

13h00 Almoço
14h30 Homenagens

Homenagem Especial:
Programa Educacional Agronegócio na Escola

Prêmio Norman Borlaug – Sustentabilidade
Homenageado:
Marcos Guimarães de Andrade Landell, Pesquisador do Instituto Agronômico de Campinas
Apresentação:
Jacyr Costa Filho,
Presidente do Grupo Tereos

Prêmio Ney Bittencourt de Araújo – Personalidade do Agronegócio
Homenageado:
José Roberto Mendonça de Barros, Sócio Fundador da MB Associados
Apresentação:
Roberto Rodrigues, Coordenador do GVagro da FGV

15h00 Painel 2 – Mecanismos Financeiros

Debatedores:
Carlos Aguiar Neto, Diretor de Agronegócios do Banco Santander
Pedro Barros Barreto Fernandes, Diretor de Agronegócios do Itaú BBA
Renato Buranello, Sócio da VBSO Advogados
Roberto França, Diretor de Agronegócios do Bradesco
Moderador:
William Waack, Jornalista

16h40 Coffee break
17h10 Painel 3 – Pilares para o Futuro do Agro

Debatedores:
Laércio Albuquerque, Presidente da Cisco Brasil – Conectividade
Paulo Resende, Professor da Fundação Dom Cabral – Infraestrutura
Ruy Shiozawa, Presidente do Great Place to Work Brasil – Gestão
Sylvia Coutinho, Presidente do UBS Brasil – Sustentabilidade
Moderador:
Tatiana Vasconcellos, Jornalista da CBN

 

18h50 Encerramento
19h00 Coquetel

Programação sujeita a alteração

Inscrições

Taxa de Inscrição

Valor único de R$ 880,00 (oitocentos e oitenta reais). A inscrição dá direito a: participação em todos os painéis do evento, bolsa com o material do Congresso, welcome coffee, coffee-breaks, almoço e coquetel de encerramento.

Registro

Para se inscrever, você deve preencher o formulário de cadastro com as suas informações pessoais. Ao registrar-se, você deve fornecer um cpf para acessar a sua área de inscrição. Certifique-se de que o seu endereço de e-mail fornecido no formulário está correto, pois ele será utilizado para todas as nossas comunicações.

O pagamento da taxa de inscrição poderá ser feito com Cartão de Crédito ou Boleto Bancário. A inscrição somente será concluída após a confirmação do pagamento. O recibo referente a taxa de inscrição (Associação sem fins lucrativos, isenta de emissão de NF) será entregue no momento do credenciamento no dia do evento.

Política de Cancelamento/Reembolso de pagamento

O reembolso será efetuado somente mediante uma solicitação por escrito. Encaminhar a solicitação para a Organizadora do Evento – cba@wenter.com.br

– Até 03/07/2019: reembolso de 90% do valor pago. Prazo para restituição: até 30 dias após o congresso
– A partir de 04/07/2019: nenhum reembolso estará disponível. Poderá ser solicitada a transferência de inscrição para outro participante.

Vagas Limitadas

Informações

Local do Evento

Congresso Brasileiro do Agronegócio
Sheraton São Paulo WTC Hotel
Auditório – Piso C
Av. das Nações Unidas, 12.559
São Paulo – SP

Data

5 de Agosto de 2019

Realização

ABAG – Associação Brasileira do Agronegócio
B3 – Brasil Bolsa Balcão

Organização

Wenter Eventos 
Tel. (55 11) 3854-8060
email: cba@wenter.com.br

Imprensa

Informações para Imprensa contatar:

Mecânica de Comunicação
Tel. (55 11) 3259-6688
e-mail: lazaro@meccanica.com.br

Transmissão Ao Vivo

Para assitir gratuitamente o congresso via internet

Patrocinar

Seja um patrocinador do CBA e tenha a oportunidade de se relacionar com profissionais, especialistas e autoridades do agronegócio. Um espaço importante para a divulgação da sua empresa no maior evento do agronegócio nacional.

Informações sobre Patrocínios

MCI BRAZIL – São Paulo
Tel. (55 11) 3515-8703
Cel. (55 11) 97371-6635 / 97077-6633
guilherme.becker@mci-group.com

Patrocinadores

Patrocínio Diamante

Patrocínio Ouro

Patrocínio Prata

Apoio

Apoio Institucional

Apoio de mídia

Bernard Appy

Diretor do Centro de Cidadania Fiscal

Bernard Appy é Diretor do Centro de Cidadania Fiscal.
Formado em economia pela USP. Foi Secretário Executivo e Secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda (2003 – 2009), sócio-diretor da LCA Consultores (1995 – 2002 e 2012 – 2014) e Diretor de Estratégia e Planejamento da BM&FBovespa (2009 – 2011).
Também presidiu o Conselho de Administração do Banco do Brasil e o Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ).

Carlos Aguiar Neto

Carlos Aguiar Neto é Engenheiro, formado pela FAAP e administrador, formado pela FGV. Aguiar Neto passou por empresas como Cargill onde trabalhou por 11 anos em vários cargos na área financeira, sendo o último como Tesoureiro. Foi CFO da BrasilAgro (listada BOVESPA) e trabalhou também no Macquarie Bank, responsável pelo investimento em fazendas e produção de grãos no Brasil e na Austrália. Atualmente é Diretor do Banco Santander, responsável pela área de agronegócio no Brasil.

Douglas Ribeiro

Formado em agronomia, com especialização em Agribusiness pela University of Wisconsin-Madison e com MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, Douglas Ribeiro é Diretor de Marketing da Corteva AgriscienceTM no Brasil e Paraguai. Douglas iniciou sua carreira na Dow Agrosciences em 1988, como representante de vendas. Em 2003, assumiu a posição de Gerente de Marketing de Inseticidas e, nos anos seguintes, passou também pelas áreas de Fungicidas e Pastagem, até se tornar Diretor de Marketing Brasil, em 2009. Entre 2011 a 2015, viveu nos Estados Unidos, onde assumiu a posição de Global Business Leader. De 2015 a 2017, esteve no México, quando passou a responder pela Unidade Comercial MesoAndina, coordenando a operação de 22 países. Após esse período, retornou ao Brasil para assumir a Direção de Marketing da Corteva. Além da vivência nos Estados Unidos e México, ao longo da sua trajetória na Dow AgroSciences, Douglas Ribeiro também liderou projetos na Nova Zelândia.

Fábio Zenaro

Fábio Zenaro é formado em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) e obtém duas especializações sendo essas, em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Negócios Internacionais pela State University of New York além de Mestrado em Economia pelo Instituto de Ensino Superior e Pesquisa em São Paulo (INSPER).
Zenaro hoje é Diretor de Produtos Balcão, Commodities e de Novos Negócios da B3 além de ministrar aulas no INSPER, ele acumula mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro e previamente trabalhou em instituições como BankBoston, HSBC, Banco Santander, Itaú Unibanco e Cetip

Gilson Finkelsztain

CEO da B3

Gilson Finkelsztain é CEO da B3 desde maio de 2017. Foi diretor-presidente da Cetip entre agosto de 2013 a abril de 2017, tendo feito parte de seu Conselho de Administração entre 2011 e 2013.

Trabalhou por 20 anos em instituições financeiras internacionais como Citibank, JP Morgan, Bank of America Merrill Lynch e Santander, onde ocupou cargos de diretoria no Brasil e no exterior, sempre relacionados aos mercados de câmbio, renda fixa, renda variável e commodities.

Graduado em Engenharia Civil de Produção pela PUC - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pós-graduado pelo INSEAD - Advanced Management Program.

Jacyr Costa Filho

Jacyr Costa Filho é graduado em Engenharia Civil e Administração de Empresas com especialização em Marketing pelo International Institute for Management Development – IMD, em Lausanne, Suíça.

Jingtao (Johnny) Chi

Chairman of COFCO International

Jingtao (Johnny) Chi is Executive Vice-President of COFCO Corporation and Chairman of COFCO International. He was appointed Chief Executive Officer and Vice-Chairman of COFCO International in 2017 and in 2018 became Chairman of COFCO International. Mr Chi joined COFCO Corporation in 2003 and was appointed Head of the Human Resources department in 2004. From 2010 to 2016, he served as Vice-President of COFCO Corporation, while holding the positions of Chairman of China Agri-Industries Holdings Ltd., China Food Ltd. and CEO of China Grains & Logistics Corp and COFCO Trading Ltd. Mr Chi has bachelor’s degrees in both Engineering from Armored Engineering Institute and Enterprise Management from Fudan University in Shanghai. Johnny holds an EMBA from Beijing University of International Business and Economics.

José Roberto Mendonça de Barros

Homenagem Abag: Personalidade do Agronegócio 2019

José Roberto Mendonça de Barros é sócio e fundador da MB Associados, empresa de consultoria econômica que atende aproximadamente 50 das maiores empresas e instituições financeiras brasileiras, especialmente no setor de agronegócio.

É Membro do Conselho Consultivo da FEBRABAN, da Usina Itamarati, Scotiabank e da Associação Sociedade de Cultura Artística, Diretor Presidente da Fundação Adib Jatene e articulista do O Estado de São Paulo. Fez parte de vários Conselhos de Administração e Consultivo, tais como BM&F BOVESPA, Frigorífico Minerva, Banco Santander (Brasil), Grupo O Estado de São Paulo, Tecnisa e Pão de Açúcar.

Desenvolveu e estruturou o Projeto do Novo Mercado para a BOVESPA. Foi Secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda e Professor na Universidade de São Paulo – USP.

Economista, com Doutorado em Economia pela Universidade de São Paulo e Pós-Doutorado no Economic Growth Center – Yale University - USA.

Marcello Brito

Presidente do Conselho Diretor da Abag

Marcello Brito é formado em Engenharia de Alimentos pela UNIFEB de Barretos - SP, com especializações pelo Palm Oil Research Institute of Malaysia de Kuala Lumpur - Malásia e Federation of Oils, Fats and Seeds Association de Londres - Inglaterra. MBA em Comércio Internacional pela FIA/USP e em Gestão do Comércio Internacional pelo IAE / Universidade Pierre Mendes em Grenoble - França.

Com atuação no setor de óleos vegetais nos últimos 20 anos, ocupa os cargos de conselheiro externo da EMBRAPA Transferência de tecnologia; Consultor externo do Banco Mundial/IFC para assuntos de óleo de palma e Diretor Comercial e Sustentabilidade do Grupo Agropalma.

Laércio Albuquerque

Presidente da Cisco Brasil

Laércio Albuquerque é graduado em Análise de Sistemas e Administração de Empresas pela Faculdades Associadas de São Paulo (FASP) e tem MBA Executivo pelo Insper.

Atuante há mais de 30 anos na área de tecnologia, Laércio iniciou sua carreira em empresas como BCN e Duratex, seguindo depois para o mundo de desenvolvimento de software, e por fim chegando a CA Technologies, por onde atuou por 20 anos.

Atualmente é o Country Manager do Brasil na Cisco do Brasil

Lair Hanzen

Presidente da Yara Brasil

Lair Vianei Hanzen começou no negócio de fertilizantes em 1993 na Adubos Trevo SA, em Porto Alegre. Anos depois, mudou-se para a Argentina onde atuou como líder de Operação regional durante quatro anos, retornando ao Brasil quando a Yara adquiriu o controle da Adubos Trevo no ano 2000. Atuou como CFO, VP e Presidente da Yara Brasil até 2009, quando se mudou para Oslo para assumir o cargo de CFO Global de Produção.
Lair retornou ao Brasil em 2013 para liderar a grande expansão da Yara Brasil, com as aquisições da Fertibrás, Bunge Fertilizantes, Galvani e Vale Cubatão, o que levou a empresa à posição de liderança no mercado de fertilizantes no Brasil.
Desde 2016, também é membro da Administração Corporativa da Yara International, sendo o único não-europeu nessa posição.
Hanzen é formado em Administração de Empresas pela PUC-RS e pós-graduado em Administração de Empresas e Estratégia pela ULBRA-RS e em Gestão de Recursos Humanos pela Belgrano University, onde também fez seu MBA em Negócios Internacionais.

Marcos Landell

Marcos Guimarães de Andrade Landell é Pesquisador Científico do Instituto Agronômico de Campinas desde 1982 e Coordenador do Programa Cana do IAC desde 1995. Assumiu a direção de Melhoramento Genético do Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio (APTA) de Cana do (IAC), em Ribeirão Preto (SP) em 2002, coordenando o processo de criação de 22 novas cultivares de cana-de-açúcar.

Paulo Resende

Professor da Fundação Dom Cabral

Paulo Resende é Professor e Pesquisador da Fundação Dom Cabral, na área de Logística, Infraestrutura e Suplly Chain.

Diretor do Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura e Coordenador Geral da Plataforma de Infraestrutura em Logística de Transportes.

Colunista de Logística e Infraestrutura do Broadcast, plataforma de conteúdo da Agência Estado e Conselheiro da ABOL (Associação Brasileira de Operadores Logísticos).

Doutor em Planejamento de Transportes e Logística, pela University of Illinois at Urbana Champaign – USA e Mestre em Planejamento e Engenharia de Transportes, pela Memphis State University, Tennessee – USA. Graduado em Engenharia Civil pela FUMEC.

Pedro Fernandes

Pedro Fernandes se juntou ao Itaú BBA no ano de 2002, com passagem anterior pela Procter & Gamble na França. Em sua trajetória no Itaú BBA, Fernandes atuou nas áreas de Crédito, Comercial e cobertura de Financial Sponsors.
No ano de 2012, foi promovido a associado do banco e desde 2014, ocupa o cargo de diretor, já tendo sido responsável pela gestão da carteira de clientes da região Sul do Brasil e do interior de São Paulo. Em 2017, assumiu a diretoria de Agronegócio do Itaú BBA. Fernandes é formado em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da USP, com especialização pela École Centrale de Paris.

Renato Buranello

Sócio da VBSO Advogados

Renato Buranello é Sócio do VBSO Advogados, responsável pela área de Agronegócio. Coordenador do Curso de Direito do Agronegócio do Insper e Professor do Instituto Educacional B3.

Advogado especializado em Contratos Comerciais, Agronegócios, Comércio Exterior e Seguros. Atuou no Citibank S.A. e foi Diretor Jurídico da Coimex Trading Company. Mestre e Doutor em Direito Comercial pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP).

Diretor da ABAG e Membro da Câmara de Crédito do MAPA.

Autor dos Livros: “Contrato de Seguro: Seguro Garantia de Obrigações Contratuais” e “Sistema Privado de Financiamento do Agronegócio”.

Roberto Brant

Roberto Lucio Rocha Brant, formou-se em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi servidor da Sudene, Diretor de duas empresas industriais Palmasa Azulejos e Itacolomy de Cervejas. Foi Diretor do Banco de Crédito Real de Minas Gerais e professor da Fundação João Pinheiro e da PUC de Minas Gerais.

Foi presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, Deputado Federal Constituinte e após, Deputado Federal; Secretário da Fazenda de Minas Gerais e Ministro da Previdência Social.

É membro do Conselho de Administração da BB Mapfre, consultor de entidades privadas, na área de políticas públicas e presidente do Instituto CNA.

Roberto França

Roberto França Iniciou sua carreira em 1985, com atuação em Tesouraria e Gestão de Fundos de Investimentos e depois em áreas comerciais dos Bancos Noroeste (atual Banco Santander (Brasil S.A.), BMC (atual Banco Bradesco Financiamentos S.A.), Excel, Excel Econômico, BBVA (atual Banco Alvorada S.A.). Em setembro de 2003, foi incorporado por aquisição pelo Banco Bradesco S.A., onde assumiu posições de gestão de clientes Corporate, até ser promovido a Gerente Regional em 2009. Em fevereiro de 2012, passou a exercer o cargo de Superintendente Executivo, responsável pelo segmento de pessoa jurídica na região Sul do Brasil (clientes Corporate). Em 2017, passou a ser responsável em São Paulo pelos setores de Papel e Celulose, Energia, Educação, Telecom, além de vários clientes controlados por Private Equities internacionais que atuam no Brasil. Em fevereiro de 2018, foi eleito Diretor. Também é membro da Mesa Regedora da Fundação Bradesco.
Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade São Judas Tadeu, com MBA Executivo em Finanças pelo IBMEC e Derivativos e Avaliação de Empresas também pelo IBMEC e Programa Visão Estratégica de Negócios - Fundação Dom Cabral. PMD - Program for Management Development pela IESE - University of Navarra, São Paulo, SP.

Roberto Rodrigues

Roberto Rodrigues é Engenheiro agrônomo e agricultor, coordenador do Centro de Agronegócio da FGV, Embaixador Especial da FAO para as Cooperativas e Presidente do LIDE Agronegócios. Participa de inúmeros conselhos empresariais, institucionais e acadêmicos.

Ruy Shiozawa

Presidente do Great Place to Work Brasil

Ruy Shiozawa é o presidente do Great Place to Work® Brasil. Palestrante em vários países e colunista em diversas publicações em negócios, gestão, recursos humanos e tecnologia.

Foi Executivo nas áreas de Relacionamento com Clientes, Pré-Vendas, Tecnologia da Informação em empresas de diversos segmentos, tais como Claro, Telefônica, GVT, Diageo e Dow Química. Eleito Executivo de TI do Ano em 2002, recebeu 6 outros prêmios nacionais e internacionais.

Engenheiro de Produção e Mestre pela Escola Politécnica da USP com Especializações nos EUA, Japão e Espanha.

Sylvia Coutinho

Presidente do UBS Brasil

Sylvia Coutinho é presidente do Grupo UBS no Brasil desde 2013 e Head Wealth Management LatAm desde 2018. Antes de se juntar ao UBS, Sylvia passou 29 anos em cargos de liderança no Citibank e HSBC em diversas regiões, foi responsável pela gestão e direção estratégica de áreas como Asset Management, Emerging Markets, Varejo, Seguros e Wealth Management.

Sylvia preside o Grupo de Trabalho de Infraestrutura do World Economic Forum, interagindo com o governo brasileiro, e é ativa no fomento de finanças verdes e investimentos de impacto no Brasil, fazendo parte do Grupo Estratégico Coalizão Clima e Floresta.

Engenheira Agrônoma pela ESALQ – USP, pós graduada em Economia pela USP e com MBA pela Columbia University, em New York – EUA.

Tatiana Vasconcellos

Formada em 1999 pela Universidade São Judas Tadeu, fez especialização em Direito Internacional das Relações Econômicas e do Comércio pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo. Trabalhou na rádio CBN como repórter e produtora, onde ficou por 6 anos em sua primeira passagem. Criou e apresentou por 3 anos o programa Noite Paulistana, sobre cultura e entretenimento na cidade. Eventualmente, apresentava os programas Revista CBN e CBN Noite Total. Em 2002, trabalhou na CNT, onde fazia reportagens sobre política e economia. 
Atualmente, Tatiana Vasconcellos na companhia de Fernando Andrade, apresentam, de segunda a sexta das 14h às 17h, Estúdio CBN - um programa jornalístico de entrevistas e debates, que mescla informação e informalidade. Repórteres trazem ao vivo, as principais notícias do Brasil e do mundo que serão analisadas por nossos comentaristas e convidados no estúdio.

William Waack

Jornalista

William Waack é jornalista, professor e ex-handebolista brasileiro. É formado em jornalismo pela Universidade de São Paulo e em ciência política, sociologia e comunicação na Universidade de Mainz, na Alemanha, em 1974.

Repórter é a função que mais tempo exerceu na carreira iniciada em janeiro de 1970 na sucursal de O Globo em São Paulo, onde cobriu esportes por 4 anos. Foi correspondente internacional de O Estado de S. Paulo, Jornal do Brasil, Veja e TV Globo por um total de 21 anos, distribuídos em várias fases entre Alemanha, Inglaterra, Rússia e Estados Unidos. Participou da cobertura de 9 guerras (no Oriente Médio, nos Balcãs e também na Colombia) e 2 revoluções (entre elas a do Irã, em 1979).

É coordenador e apresentador do programa semanal de debates Painel WW.